Buscar por:  


Seminário debate o impacto das normas técnicas no mercado brasileiro e externo



Evento, promovido pelo Comitê de Tratores, Máquinas Agrícolas e Florestais (ABNT/ CB-203) e ABIMAQ em conjunto com diretoria de Tecnologia da entidade, evidenciou a influência dos requisitos técnicos na comercialização dos produtos no Brasil e no exterior, além de reforçar a necessidade de aumentar a participação brasileira nas discussões das normas

“Observamos que as normas têm um impacto tão relevante nas questões de apoio à exportação, nos incentivos fiscais e tributários”, afirmou Maria Cristina Werle Reguly, gestora do Comitê de Tratores, Máquinas Agrícolas e Florestais (ABNT/ CB-203), durante sua apresentação no seminário ‘O Impacto das Normas Técnicas na Comercialização de Tratores, Máquinas Agrícolas e Florestais’, no dia 07 de novembro, na ABIMAQ, em São Paulo. 

Além de expor o trabalho da ABNT/ CB-203, Maria ressaltou a importância do entendimento da norma para que a venda não seja impendida por não atender as exigências regulatórias no comércio exterior. “Ou nos apropriamos do assunto ou perderemos mercado para outras empresas. Uma das possibilidades para ganhar espaço é conhecer as normas técnicas internacionais que se aplicam ao seu portfólio e, com base nessas, projetar e fabricar os produtos”. 

Leoni de Souza Leite, chefe de secretaria do ABNT/CB – 203, apresentou a estrutura e a forma de trabalho. Além disso, relatou que desde a fundação do ABNT/CB – 203, em 2013, foram adotadas no Brasil, pelo setor de máquinas e implementos agrícolas, 131 normas ABNT NBR ISO. 

Pedro Estevão Bastos, presidente da Câmara Setorial de Máquinas e Implementos Agrícolas (CSMIA), comentou que tem ótimas expectativas do cenário agrícola e mencionou que as vendas, em 2018, devem atingir R$ 16,3 bilhões e as exportações US$ 912 milhões. Pedro também abordou as inovações nas máquinas agrícolas e a crescente inserção de tecnologia embarcada (Agro 4.0), como computadores de bordo e sistema de sensoriamento.

Paulo Curti, da Jacto, e Alessandro Silva, da CNHi, falaram da participação do País na normalização internacional de pulverizadores portáteis e de máquinas agrícolas autopropulsadas, respectivamente. 

Curti informou que a ABNT apresentou 75 propostas de alteração de normas para pulverizadores, como limites de absorção de produtos químicos nas tiras de sustenção; e peso máximo permitido com motor a combustão. “Participação como essa ajuda elevar o Brasil à categoria de país atuante em normas no exterior e garante que as condições de uso de equipamentos brasileiros e em países de clima tropical sejam consideradas”. 

Já Silva compartilhou da mesma opinião do representante da Jacto e acrescentou que a contribuição de todos com sugestões para alteração da norma da ISO - International Organization for Standardization vai facilitar “o projeto de máquinas globais e multiplicar as tecnologias em todas as regiões”, entre outros benefícios. Destacou também a importância das normas técnicas como referência para a elaboração de regulamentos brasileiros.

Antonio Carlos Avancini, Auditor Fiscal do Trabalho, abordou ‘Inspeção e Acidentes com Tratores, Máquinas Agrícolas e Florestais no campo’ e expôs que é importante um trabalho sério e bem feito no sentido de cuidar da saúde do trabalhador para evitar acidentes, como do eixo cardã, que é o mais comum. “É importante que as instituições, não só o governo, debatam itens específicos para oferecer mais segurança aos agricultores”. As normas técnicas definem, entre outros, as boas práticas relacionadas com segurança do usuário.

Thomas Ulbrich, da VDMA no Brasil (Associação Alemã de Máquinas e Equipamentos), fez apresentação sobre Certificação na Comunidade Europeia (Marcação CE). “O Brasil precisa olhar o que está acontecendo no mundo com relação as normas técnicas, buscar aproximação com associações de outros países para conhecer o trabalho deles sobre o assunto, além disso, as empresas precisam dar mais valor ao tema designando profissionais preocupados em atender aos requisitos técnicos de segurança das máquinas”.  

Mari Tomita Katayama e Djair Vitoruzzo, do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), ministraram palestra ‘Diretrizes para conseguir a Marcação CE e Certificação RoHS’. 

O Programa de Apoio Tecnológico à Exportação (PROGEX) e Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (EMBRAPII) com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE) foram citados por Mari. Nessa oportunidade foram mostrados programas para ajudar as empresas brasileiras na adaptação dos produtos às exigências da normas técnicas e certificações internacionais. 

Vitoruzzo explicou que RoHS prescreve critérios e requisitos legais sobre a restrição de substâncias perigosas na qualificação de produtos na União Europeia. “A diretiva adotada tem o objetivo de reduzir as substâncias potencialmente perigosas contidas nos equipamentos elétricos e eletrônicos, reduzindo também os riscos para a saúde, o ambiente e garantir a reutilização segura, reciclagem ou recuperação dos refugos”.

Considerando que as máquinas agrícolas estão com cada vez mais eletrônica embarcada, a atenção para o RoHS é fundamental.

Reinaldo Wacha, do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia  (Inmetro), citou site da entidade (www.inmetro.gov.br/barreirastecnicas) com o intuito de apoiar as pequenas e médias empresas brasileiras na superação dos obstáculos técnicos nas exportações por meio de informação. “Todos os serviços são online, gratuitos e customizados para o exportador”. 

“O seminário foi excelente, com palestras de alto nível ministradas por excelentes profissionais. Foi possível constatar a grande influência que o atendimento de normas técnicas exerce no comércio brasileiro e internacional de Tratores, Máquinas Agrícolas e Florestais. Além disso, foi novamente ressaltada a importância da participação brasileira nas discussões normativas internacionais. O objetivo de promover a difusão do conhecimento e compartilhar experiências foi plenamente alcançado”, concluiu Maria Cristina Werle Reguly. 

HOMENAGEM

Durante o evento, Ila Maria Corrêa foi homenageada com uma placa entregue por Maria Cristina Werle Reguly e Leoni de Souza Leite pela dedicação e empenho nas tarefas realizadas na Comissão de Estudos de Tratores Agrícolas e Ensaios Comuns por 36 anos. “Gratificante eu saber que meu trabalho foi percebido e reconhecido por todos. Saio com a certeza de que a atividade de normalização será conduzida por pessoas muito comprometidas”.

Saiba mais

Para mais informações das apresentaçõessolicitar pelo e-mail: cb-203@abnt.org.br




Índice


Envie para um amigo.
Número: 228
Dezembro/2018

Outras edições
select



Buscar matérias

Informaq

Diante de um mundo em ritmo acelerado de mudanças e de transformações digitais, os painéis do evento, apresentados por mulheres, proporcionaram oportunidades de conhecer novos modelos de negócios. Leia mais...

No mês de novembro, a entidade se reuniu com representantes da Casa Civil e dos ministérios de Minas e Energia e da Indústria, Comércio Exterior e Serviços. Leia mais...

O presidente do Conselho de Administração da ABIMAQ, João Carlos Marchesan, participou, no dia 28 de novembro, em Brasília, do último encontro do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social. Leia mais...

Foi o principal resultado obtido pela coalizão, que a ABIMAQ faz parte, em conversa realizada com futuro ministro de economia Paulo Guedes, no final de novembro, no Rio de Janeiro. Leia mais...

Na ocasião, José Velloso, presidente executivo da entidade, questionou o que o Brasil precisa para buscar uma maior inserção comercial internacional. Leia mais...

Para destacar a importância da indústria no processo de reconstrução do desenvolvimento, o presidente executivo da ABIMAQ, José Velloso. Leia mais...

Francisco Novaes, representante da empresa Friatec do Brasil, é o novo presidente da Câmara Setorial de Bombas e Motobombas. Leia mais...

Empresário da empresa Bosh foi eleito para o biênio 2018-2020. Leia mais...

Por meio da Resolução nº 017/2018, a ABIMAQ registrou que a diretoria da Câmara Setorial de Ferramentarias e Modelações (CSFM) teve a prorrogação do seu mandato. Leia mais...

Com propósito de desenvolver ações de cunho institucional e mercadológico com vistas à maior integração das associadas. Leia mais...

Oportunidades de fornecimento ao Ministério da Defesa foi um dos temas debatidos. Leia mais...

Aplicações e benefícios do regime foram apresentados em São José dos Campos. Leia mais...

Para entidade, a indústria de bens de capital é responsável pela geração e difusão de tecnologias imprescindíveis na melhoria da produtividade da economia. Leia mais...

Evento aconteceu na sede da ABIMAQ e contou com duas empresas âncoras do segmento de alimentação e da cadeia de foodservice. Leia mais...

Estela Testa participou de mesa que tratou do tema ‘Oportunidades de um legado ao Brasil e a MP 844/18’. Leia mais...

Estela Testa participará das atividades do CONESAN no período de 2019/2020. Leia mais...

Por sugestão da diretora conselheira do CONIMAQ, Alida Bellandi, a Prefeitura de Itu, representado pelo Prefeito Guilherme Gazzola. Leia mais...

Ação foi realizada pelas empresas associadas Metal Work, Siemens e Beckhoff. Leia mais...

Encontro foi uma oportunidade de as empresas conhecerem a importância das startups para o fortalecimento de seus negócios. Leia mais...

Evento, promovido pelo Comitê de Tratores, Máquinas Agrícolas e Florestais (ABNT/ CB-203) e ABIMAQ em conjunto com diretoria de Tecnologia da entidade. Leia mais...

João Carlos Marchesan, presidente da ABIMAQ, participou de diversas reuniões no evento. Leia mais...

País é o segundo principal parceiro comercial do Brasil na América do Sul, com um intercâmbio de US$ 8,5 bilhões em 2017. Leia mais...

A diretoria da ABIMAQ mantém uma agenda de reuniões mensais com o BNDES com o objetivo principal de sugerir melhorias nas linhas de financiamento voltadas para os mercados interno e externo. Leia mais...

Otimistas com a visitação qualificada e interessada em inovações, expositores registram vendas. Leia mais...

342 empresas responderam à pesquisa no período de 04 e 29 de setembro. Leia mais...

Evento foi realizado em conjunto com o Grupo de Trabalho de Manufatura Avançada (GT-MAV) na sede da associação, em São Paulo. Leia mais...

O investimento produtivo brasileiro medido pelo consumo aparente de máquinas e equipamentos (produção – exportação + importação) manteve sua tendência de crescimento. Leia mais...

Dentro da teoria microeconômica, um dos conceitos mais importantes é, sem dúvida, o conceito de elasticidade-preço da procura, criado por Alfred Marshall (1842 – 1924). Leia mais...

Apoio institucional