Buscar por:  


Indústria de máquinas e equipamentos registra alta na receita líquida de 4,7% no mês de maio



Sobre o mesmo mês em 2018 o aumento foi de 15,1%. Estes resultados elevam a taxa de crescimento acumulada no ano para 7,5%. O desempenho de 2019 continua influenciado pelo mercado doméstico que registrou elevação de 12%

DESEMPENHO

A indústria brasileira de máquinas e equipamentos registrou crescimento no mês de maio de 2019 na sua receita líquida de vendas. Em relação ao mês de abril o crescimento foi de 4,7% e sobre o mesmo mês de 2018 de 15,1%. Estes resultados elevaram a taxa de crescimento acumulada no ano para 7,5%. O desempenho de 2019 continua influenciado pelo mercado doméstico que registrou crescimento de 12%. 

A melhora no desempenho econômico no último semestre de 2018 propiciou aumento da confiança do setor produtivo e estimulou a realização de investimentos. Infelizmente este cenário mudou, e os dados do PIB no primeiro trimestre deste ano mostraram nova desaceleração da economia e com ela o adiamento de investimentos. 

Ainda que os números do setor de máquinas e equipamentos viessem acima daqueles observados no primeiro semestre de 2018, período cuja atividade foi influenciada pela paralização dos caminhoneiros, há dúvidas que esta melhora seja mantida ao longo dos próximos meses. O que poderá nos levar a uma revisão das expectativas para este ano, até o momento estimada em crescimento de 5%.

EXPORTAÇÃO, IMPORTAÇÃO E CONSUMO APARENTE

Em 2018, as exportações de maio tiveram um forte recuou (40%) sobre abril – caíram de US$ 858 milhões para US$ 517 milhões - isto explica o crescimento da mesma ordem de grandeza em maio deste ano. 

Em função disto, a taxa de queda acumulada em 2019 (jan-mai) em relação a 2018 diminuiu de 10,7% (até abril) para 3,6% (até maio). A queda das exportações de máquinas e equipamentos no mês de maio ocorreu de forma generalizada. 

Houve aumento nas compras de máquinas e equipamentos importados por muitos setores da economia, mas há que se destacar o aumento 22% na aquisição de componentes, bens utilizados, na sua maior parte, para reposição.

Com este aumento importante nas importações, o resultado acumulado no ano (jan-mai/19), voltou a registrar crescimento (+6,6%) na comparação com o mesmo período de 2018.

Apesar do forte aumento da participação das importações dos Estados Unidos, a China continua como a principal origem das importações de máquinas e equipamentos tanto em valor como em volume. Os EUA, apresentaram melhora em suas vendas para o Brasil nos últimos meses, com isso sua participação subiu 2 p.p. em relação a 2018 (de 17,4% para 19,4%). Já a Alemanha continua perdendo participação no mercado brasileiro. Sua participação caiu em quase 2 p.p. em 2019, de 15,5% 

em 2018 para 13,8%.

No mês de maio de 2019, o consumo de máquinas e equipamentos cresceu em relação ao mês de abril19 (+22,4%) puxado pelo aumento das vendas de máquinas nacionais (+12%), mas, principalmente, pelas importações (+27%).

Este forte crescimento na ponta, interrompeu a tendência de desaceleração dos investimentos no país. O consumo de máquinas e equipamentos que registrava crescimento de 9,2% até o mês de abril, passou a registrar crescimento de 12,3% até o mês de maio. Neste período as importações aumentaram sua participação no consumo aparente nacional em 0,7 p.p.. 

NUCI, PEDIDOS E EMPREGO

O Nível de Utilização da Capacidade Instalada da indústria brasileira de máquinas e equipamentos registrou um pequeno recuou (-0,1%) em relação ao mês de abril/19, mantendo a ociosidade do setor ao redor de 25%.

A carteira de pedidos também registrou queda (-2,7% contra o mês anterior) como reflexo da desaceleração da econômica observada no último trimestre. Apesar das quedas observadas nos últimos dois meses, no ano, tanto o nível de utilização da capacidade instalada como a carteira de pedidos, mantiveram-se acima do nível de 2018 (1,8% e 3,5% respectivamente). 

A partir de 2018, o setor fabricante de máquinas e equipamentos iniciou o processo de ampliação do quadro de pessoal, encerrando o ano com pouco mais de 300 mil postos de trabalho. Um aumento de mais de 10 mil pessoas empregadas só em 2018.

Em 2019 o setor manteve esta tendência de recuperação. Até o mês de maio foram criados outros 8.000 postos. No mês de maio o incremento foi de +0,4%. Atualmente o setor fabricante de máquinas e equipamentos atua com 308.780 pessoas ocupadas. 



Índice


Envie para um amigo.
Número: 234
Julho/2019

Outras edições
select



Buscar matérias

Informaq

Reformas estruturantes, redução dos encargos do Custo Brasil e a volta dos investimentos foram algumas das medidas prioritárias elencadas nos discursos dos parlamentares durante cerimônia de posse. Leia mais...

Evento, promovido pela Câmara Setorial de Máquinas Rodoviárias, contou com a presença de representantes do Ministérios da Economia e Infraestrutura, Fundação Dom Cabral, Roland Berger. Leia mais...

Na ocasião, foi anunciada a liberação de R$ 225,59 bilhões em financiamentos por meio do Plano Agrícola e Pecuário para os pequenos, médios e grandes produtores. Leia mais...

Com a realização de vários encontros, entre eles com o deputado Vítor Lippi e outros deputados da FPMAQ, representantes da ABIMAQ ressaltaram que a aprovação da emenda 108 da reforma da Previdência. Leia mais...

Explanações foram realizadas pelo superintendente de Planejamento Integrado da Sabesp e pelo CEO da Empresa Metropolitana de Águas e Energia S.A (EMAE). Leia mais...

A Câmara Setorial de Máquinas e Equipamentos Para Panificação e Food Service (CSMPAN) promoveu sua reunião mensal na Fispal Food Service, no Expo Center Norte, no dia 12 de junho. Leia mais...

“Soluções de Financiamentos para Máquinas e Equipamentos, Comércio Exterior e BNDES”. Leia mais...

José Carlos Magazoni, vice-presidente da CSMEG, esteve presente, no dia 13 de junho, em São Paulo, na reunião plenária do comitê da Cadeia Produtiva do Papel. Leia mais...

O objetivo do Termo de Ajustamento de Conduta é converter possíveis multas incorridas pelas empresas de petróleo pelo não atendimento às cláusulas de Conteúdo Local . Leia mais...

As apresentações feitas pelas empresas Birmind, Peopleware IT, TOTVS, Advantech, ICR - Software de Negócios e Delsoft Sistemas ressaltaram as transformações digitais ocasionadas pela Indústria 4.0. Leia mais...

Na reunião, também foi comentado sobre congresso na área têxtil, a ser realizado em setembro. Leia mais...

A abertura do evento contou com a presença de José Velloso, presidente executivo, e Valdevir A. Mangili e Fernando Dias Gomes, respectivamente, das câmaras CSHPA e CSMIAFRI. Leia mais...

Maior visibilidade, redução de custos e localização privilegiada são um dos atrativos do estande coletivo. Leia mais...

Máquinas, equipamentos e sistemas de manufatura avançada ou que incorporem Internet das coisas (IoT) são algumas das soluções elegíveis a serem financiadas. Leia mais...

Soluções foram criadas para o desenvolvimento de tecnologias do conceito 4.0 de produção e garantem integração do processo produtivo e serviços e ativos intangíveis. Leia mais...

O objetivo do evento foi apresentar linhas de crédito para capital de giro, custeio, investimentos e aquisição de máquinas, equipamentos e implementos agrícolas. Leia mais...

Instituídas pela portaria Secex nº 8, de 2019, novas diretrizes foram submetidas a consulta pública até o fim de maio. Leia mais...

A ABIMAQ reconhece a importância da conclusão do Acordo de Livre Comércio (ALC) com a União Europeia para as economias do Mercosul. Leia mais...

Solução de Consulta da COSIT, de dezembro de 2018, previa incidência do imposto de 0,38% quando receitas de exportação fossem mantidas no exterior. Leia mais...

Sobre o mesmo mês em 2018 o aumento foi de 15,1%. Estes resultados elevam a taxa de crescimento acumulada no ano para 7,5%. Leia mais...

A estrutura produtiva de alguns países da economia mundial em 2010. No eixo X temos a complexidade econômica medida a partir dos dados do Atlas da Complexidade Econômica . Leia mais...

Apoio institucional