Buscar por:  


Poupança e investimento



Para falar sobre o elevado nível de desemprego existente no país, é preciso distinguir dois importantes conceitos da economia, consumo e investimento. O primeiro é definido como a destruição de um bem ou serviço para satisfazer as necessidades humanas, enquanto que o investimento é a geração de nova riqueza. Portanto, a única medida que pode diminuir o nível de desemprego no Brasil é o aumento líquido dos investimentos, entendendo como tal a formação bruta de capital fixo menos a depreciação. Para o Brasil crescer, em torno de 4 a 4,5 % ao ano, é preciso ter uma taxa de investimento de aproximadamente 25% do PIB, e isso só se concretizará se houver fontes de financiamento dos investimentos. Para o Brasil não ficar dependente de investimentos estrangeiros é preciso gerar poupanças de R$ 1,7 trilhões, considerando o PIB de 2018.

A poupança nacional tem três fontes de geração: 

- 1 Poupança das famílias que é a diferença entre a renda menos o consumo das famílias. O Brasil, nos últimos governos, tem estimulado o aumento do consumo por meio do financiamento de bens de consumo duráveis, sob o pretexto de aumentar a demanda agregada e, portanto, desestimulando o ato de poupar das famílias, sem falar do efeito colateral que os juros exagerados cobrados pelo sistema financeiro que diminuiu a capacidade futura de consumo das famílias e, portanto, anulando aquele pretexto de aumentar a demanda e a produção futuras de bens de consumo.

- 2 Poupança das empresas que é o lucro líquido dos negócios empresariais que deve remunerar o capital ou o patrimônio líquido das empresas todos os anos, a uma taxa no mínimo igual ao rendimento do capital numa aplicação financeira. Tendo em vista que o governo, como foi dito acima, incentivou o consumo das famílias e, o Banco Central que tem como missão o controle da inflação, adotou uma política de valorização da nossa moeda para baratear as importações de modo que as empresas brasileiras não pudessem repassar os aumentos nos preços dos insumos industriais, principalmente o custo da mão de obra, indexada com a inflação passada mais o aumento real sem correspondente aumento da produtividade A consequência desta política suicida, não poderia ser outra, se não a recessão. Como resultado disto as empresas, não só pararam de obter lucros, como passaram a operar no vermelho e muitas quebraram. Tanto é verdade que a participação das indústrias de transformação na formação do PIB diminuir para algo em torno de 11% 
em 2018, o que é pior, pagando 30 % da arrecadação bruta de todos os impostos. Portanto, o lucro líquido das empresas que é a poupança das empresas, principal financiador da formação bruta de capital fixo, também secou.

- 3 Poupança do setor governamental é o superavit orçamentário dos três níveis de governo. Não é preciso falar muito a este respeito, já é sobejamente conhecido que, há muito tempo, a União, os Estados e os Municípios, estes últimos, com raras exceções, são deficitários. Ouço muitos comentaristas de economia que o Brasil está indo para o mesmo destino da Grécia; na minha opinião, uma grande ignorância. Se o Brasil, a exemplo da Grécia, renunciasse o poder de emitir moedas, teria sido obrigado a fazer as devidas reformas há muitos anos atrás. Aproveito para alertar aos contrários à reforma da previdência que o governo não vai deixar de pagar os aposentados exatamente porque tem o poder de emitir moeda e, se o governo recorrer a esta solução, irão rapidamente lembrar da inflação galopante de 2% ao dia. Isto é preciso ser falado aos trabalhadores da iniciativa privada. Se a reforma previdenciária não for aprovada só restam três alternativas: aumentar a carga tributária que hoje já está em 34% do PIB e, como os i
mpostos indiretos têm um peso significativo, o aumento da carga tributária prejudicaria principalmente os mais pobres, portanto uma péssima solução, além de injusta: outra medida seria tomar dinheiro emprestado do sistema financeiro, em última análise, dos ricos, aumentando ainda mais a dívida bruta do governo geral que, em fevereiro deste ano, alcançou o montante de R$ 5,3 trilhões, equivalentes a 77,4 % do PIB: e finalmente, a última solução, seria emitir dinheiro para pagar os aposentados, como já foi mencionado. Portanto, analisando as três fontes de poupança interna, concluímos que não há geração de poupança suficiente para financiar os investimentos necessários, esta é a razão porque o Brasil precisa atrair investimentos estrangeiros, aumentando a dívida externa brasileira porque o Brasil é, tradicionalmente, deficitário em transações correntes com o resto do mundo, portanto, integrando o bloco dos devedores do planeta.

Shotoku Yamamoto, Diretor da Sky Corte Laser e diretor conselheiro da ABIMAQ



Índice


Envie para um amigo.
Número: 233
Junho/2019

Outras edições
select



Buscar matérias

Informaq

Marcada pela retomada da confiança e dos investimentos, a segunda edição da Feira Internacional de Máquinas-Ferramenta e Automação Industrial atingiu a meta de atrair 55 mil visitantes profissionais. Leia mais...

Alocação de recursos em volumes adequados das linhas Inovagro, Moderfrota, Moderagro, Moderinfra, Pronaf e dos Programas PCA e ABC também foi mencionado na reunião. Leia mais...

Estamos juntos nessa briga”, foi o principal comentário do governador João Doria, às sugestões de melhoria para o Estado de São Paulo, apresentadas pela ABIMAQ em reunião com outros diretores e presidentes de câmaras setoriais. Leia mais...

Na audiência pública da Comissão de Finanças e Tributação, representante da entidade apresentou sugestões para resolver o problema das elevadas taxas de juros no Brasil. Leia mais...

A presidência e a diretoria da ABIMAQ estiveram reunidos, no dia 29 de maio em Brasília, com deputado Vitor Lippi, presidente da Frente Parlamentar da Indústria de Máquinas e Equipamentos (FPMAQ). Leia mais...

Com apresentações dos representantes da ABIMAQ Hiroyuki Sato, diretor executivo de Assuntos Tributários, Relações Trabalhistas e Financiamentos, sobre PEC 45/2019 . Leia mais...

Diretoria eleita ficará à frente da Câmara Setorial de Equipamentos para Movimentação e Armazenagem de Materiais no biênio 2019/2021. Leia mais...

Representante da empresa Flutrol Comércio ocupará o cargo de Amilton Mainard. Leia mais...

A contabilidade hoje está toda informatizada e permitindo uma análise mais gerencial. As empresas que não tiverem controle não vão sobreviver. Leia mais...

A ABIMAQ MG e o SINDIMAQ realizaram no dia 16 de maio, na capital mineira, Workshop Trabalhista, que discutiu temas como mudanças no E-Social, eventos de Segurança e Saúde no Trabalho e os impactos da reforma trabalhista. Leia mais...

Para proporcionar esclarecimentos sobre soluções de financiamento de longo prazo para máquinas e equipamentos, projetos de investimento e inovação, a ABIMAQ Vale do Paraíba realizou, no dia 21 de maio, workshop. Leia mais...

A ABIMAQ RS realizou, no dia 25 de abril, reunião dos associados, em Porto Alegre, sob a coordenação do vice-presidente Hernane Cauduro. Leia mais...

Associados conheceram estratégias e projetos inovadores da empresa brasileira que detém a concessão dos serviços públicos de saneamento básico no Estado de São Paulo. Leia mais...

Na apresentação, foram ressaltadas as competências essenciais para liderar na era digital e o entendimento dos fatores que levam a inovação. Leia mais...

O documento apresenta 81 temas passíveis de regulamentação ou estudo, que serão debatidos por meio de audiências ou consultas públicas. Leia mais...

Reunião contou com a participação de representantes da Fundação Dom Cabral e do Instituto de Pesquisa Tecnológicas. Leia mais...

Como preparar as empresas para quarta revolução industrial foi ressaltada na palestra do engenheiro Paulo Roberto dos Santos. Leia mais...

O professor Cezar Taurion, da Fundação Dom Cabral, fez explanação com o questionamento ‘A sua empresa está preparada para a transformação digital?’ na reunião. Leia mais...

Encontro contou com apresentações feitas por representantes das empresas Scania e Siemens. Leia mais...

Evento organizado pela ACATE, ABIMAQ e ABII, reuniu executivos de Joinville e região focados na inovação de seus processos industriais. Leia mais...

Representantes da Astec do Brasil, Vallourec e do BNDES participaram da reunião do Conselho de Metalurgia e Mineração, realizada no dia 29 de maio, em São Paulo. Leia mais...

A ABIMAQ Vale do Paraíba, sediada em São José dos Campos, realizou no dia 15 de maio, mais uma edição do Fórum de Assuntos Trabalhistas. Leia mais...

Com o tema Indústria 4.0 – A digitalização da indústria de fabricação, a ABIMAQ Vale do Paraíba promoveu, no dia 23 de abril, a primeira edição do ano da Partilha do Conhecimento. Leia mais...

A Comissão de Suprimentos da Câmara Setorial de Máquinas Rodoviárias (CSMR) realizou encontro, no dia 19 de março em Belo Horizonte/MG. Leia mais...

Com o intuito de estreitar relacionamentos e parcerias com entidades afins, representantes das empresas VP Máquinas, Ampla, Saturno e Reinaflex, associadas da Câmara Setorial de Máquinas e Equipamentos. Leia mais...

Desde a publicação da nova NR-12 em 2010, a ABIMAQ por intermédio de seu representante, o engenheiro Lourenço Righetti, do Departamento de Tecnologia, tem participado ativamente junto à Comissão Nacional Temática Tripartite. Leia mais...

No último dia 28 de maio, o Congresso Nacional aprovou o texto do Acordo de Madri por meio do Decreto Legislativo N°49/19. Leia mais...

Desde a mudança de governo, diversas alterações no quadro técnico do Poder Executivo vêm sendo promovidas, dentre elas uma nova equipe negociadora brasileira. Leia mais...

Novas disposições aumentam influência do Ministério da Economia sobre o comitê. Leia mais...

Na ocasião, foi lançada linha BNDES Crédito Médias Empresas, que visa apoiar o processo de crescimento e de melhoria das empresas. Leia mais...

O BNDES no âmbito do Produto Finame, dispõe de uma modalidade voltada a modernização de máquinas e equipamentos instalados no país, chamado de Finame Moderniza BK. Leia mais...

A Reunião do Conselho de Financiamentos que ocorrerá no dia 13 de junho às 14h00, promovida por meio do Departamento de Financiamentos da ABIMAQ. Leia mais...

Não é de hoje que o Brasil é país muito carente em matéria de crédito para quem precisa investir em máquinas e equipamentos para expandir ou manter atualizada a sua fábrica e financiar o giro do seu negócio. Leia mais...

As exportações registraram em abril de 2019 o seu melhor resultado (US$ 1.043 bilhões) desde o começo da crise que, para o setor de máquinas e equipamentos, teve início em meados de 2013. Leia mais...

Para falar sobre o elevado nível de desemprego existente no país, é preciso distinguir dois importantes conceitos da economia, consumo e investimento. Leia mais...

Apoio institucional