quinta-feira, 7 de fevereiro de 2019

Imprimir

Informaq
ABiogás apresenta panorama do mercado na reunião da CSPEP

A atuação da Associação Brasileira de Biogás e de Biometano e contribuição dos biocombustíveis para o Brasil também foram mencionados no encontro

“Nosso objetivo é transformar a energia elétrica, combustível e térmica, tanto do biogás quanto do biometano, em commodities energéticas amplamente utilizadas, com uma participação de 10% na matriz brasileira”, ressaltaram Alessandro v. Arco Gardemann e Alessandro Sanches, presidente e gerente executivo da Associação Brasileira de Biogás e de Biometano (ABiogás), respectivamente, na reunião da Câmara Setorial de Projetos e Equipamentos Pesados (CSPEP), no dia 04 de dezembro, na sede da ABIMAQ. 

Os representantes da associação destacaram que o Brasil tem muito a crescer no setor de biogás. “O País tem potencial de produção diário de biometano de 59,9 milhões de m3 no setor sucroenergético, 59,7 milhões de m3 no segmento agropecuário e 4,5 milhões m3 na área de saneamento. Sendo assim, o potencial brasileiro total de biometano diário é de 124 milhões de m3/dia”.

Redução de gases de efeito estufa e na emissão de particulados, sustentabilidade das atividades geradoras, energia renovável não intermitente, geração de energia descentralizada, interiorização do metano, geração de economia e renda, capacitação e treinamento de pessoal, produção de biofertilizantes e uma rota de produção de hidrogênio (CH4) foram citados por Gardemann e Sanches de como o biometano pode ajudar o país. 

Na apresentação da ABiogás, também foi exposto que o biometano é um combustível menos poluente e mais econômico, mesmo comparado com outros biocombustíveis, como o etanol. “O produto é produzido a partir de resíduos, o que garante destinação adequada, ou seja, o biogás é uma oportunidade de transformar um passivo ambiental em um ativo energético”.

Fonte:
© Copyright 2020 Abimaq. Todos os direitos reservados.