quinta-feira, 6 de junho de 2019

Imprimir

Informaq
Soluções para o mercado de siderurgia e mineração são debatidas em reunião na ABIMAQ

Representantes da Astec do Brasil, Vallourec e do BNDES participaram da reunião do Conselho de Metalurgia e Mineração, realizada no dia 29 de maio, em São Paulo

Exposições de José Rogério, diretor-geral da Astec do Brasil, sobre as soluções para o mercado de mineração brasileira, e de Hildeu Dellaretti Junior, superintendente Relações Institucionais e Comunicação na Vallourec, que abordou o tema sobre investimentos realizados e previstos focando na sustentabilidade e segurança dos projetos no setor, foram alguns dos temas abordados no encontro que teve a presença de empresas da cadeia produtiva de máquinas e equipamentos destinados ao setor mineral e metalúrgico. 

Na apresentação da Astec do Brasil, foram expostas as soluções de britagens móveis e peneiramento a seco como forma de ajudar na eficiência e segurança na operação de obras em barragens. 

José Rogério destacou que a empresa tem um programa de nacionalização dos produtos e que estão abertos para realizarem negócios com as associadas da ABIMAQ. “O nosso departamento de engenharia pode enviar uma lista dos produtos que estamos nacionalizando para que vocês possam nos ajudar com os contatos dos fabricantes de máquinas e equipamentos”. 

Hildeu Dellaretti Junior enfatizou que a Vallourec investiu R$ 8 bilhões no Brasil nós últimos 10 anos em projetos de expansão de mina com foco no desenvolvimento de novas tecnologias, principalmente atendendo os requisitos ambientais, como reutilizar 98% da água nas obras e a solução de barragem a seco. “A tendência do mercado é essa por causa das fatalidades que tivemos em Mariana e Brumadinho”. 

Como oportunidade para as associadas da ABIMAQ, o representante da Vallourec disse que estão faltando equipamentos de filtro prensa no setor. “O prazo de entrega que era de seis meses já está passando para dois anos”. 

No encontro, também foi exposto, por Pedro Paulo Dias Mesquita, gerente Setorial do Departamento de Indústrias de Base e Extrativa BNDES, as soluções de financiamento para facilitação dos investimentos no segmento, destacando os produtos Finem, Finame Direto e Crédito Direto Médias Empresas. “A nossa expectativa é que nos próximos quatro anos iremos superar R$ 1 trilhão em investimento em 20 setores da economia. No setor de extrativa vegetal será de R$ 67,7 bilhões e no segmento de siderurgia alcançará R$ 17,2 bilhões”. 

Giselle Rezende, gerente do Departamento de Financiamentos ABIMAQ, ressaltou o trabalho feito pela entidade quanto aos esclarecimentos e orientação às empresas associadas e seus clientes sobre as linhas de crédito. 

Durante a reunião, os membros do conselho debateram a importância da não paralisação dos investimentos nas minerações, liberação de crédito nas diversas etapas como também para exploração e planejamento mineral e de possíveis projetos em parceria entre as entidades presentes para o fortalecimento e recuperação do setor.

Fonte:
© Copyright 2020 Abimaq. Todos os direitos reservados.